Sonho de 20 de novembro de 2021

Antes de dormir li um pouco do Uma biografia em Livros do C. G. Jung, e resolvi pesquisar sobre o meu último analista Jungana Henrique Fountora, e pensei em uma possível volta a fazer sessões com ele.

Eu estava em um ambiente me divertindo e encontrando pessoas, parecia que já tinha estado lá, era uma rua sinuosa com uma elevação onde tinha uma casa. Eu encontrei com participantes de BBBs passados anteriormente, primeiro com a Juliette eu puxo papo com ela e falo, Juliette coloquei o nome do meu Crush na internet mas apareceu a sua foto, ela disse é o nome, então eu respondi que era o nome de família Freire, tipo Paulo Freire. Depois relatei que queria entrar no BBB22 e ela disse que iria chamar algumas pessoas e vinhetas o Zulu e outros supostamente participantes do BBB, então falaram que iriam me ajudar. Falaram vamos fazer umas fotos e vídeos, eu estava com uma ceroula frouxa, uma camisa e fiquei numa posição onde todos me observavam. O fotógrafo veio com um drone, e passava pela minha cabeça e depois fechava duas das suas azas no meu nariz e batia fotos. Eles falavam sobre eu ter pinto pequeno ou grande, dois eram homossexuais queriam algo comigo e um falava que pinto bom é pequeno que cabe na boca certinho. Enquanto isto tinha deixado minhas coisas num bar no final da sala de refeição na qual eu passei voando por cima das pessoas como um tapete mágico, e tinham muitos entre as mesas indo para ocupara as mesas da frente, mas eu já tinha me alimentado em um outro local, e cheguei loco ao destino que era o uma bancada onde deixei minhas coisas, as coisas ficaram e fui encontrar a Juliette, eu falei para ela que tinha um roupão do BBB21 do líder e queria usar, ela falou pega lá, mas eu não conseguia colocar direito, todos foram e eu fui pegar minhas coisas, daí minha carteira estava molhada e sem nada dentro. Filipinho estava no sonho e eu achei que tinham roubado minha carteira, mas não era isso que tinha acontecido, Filipinho disse que tinha aprontado comigo, tinha tirado todos os cartões colado no vidro da parede e colado Jornais rasgados por cima dos cartões e eu por este motivo não conseguia ver, eu pegava posteriormente mas não colocava na carteira, Eu colocava um em cima do outro e fazia um bolo grande de cartões e como se fossem dinheiro de plástico.

Sonho de 20 de novembro de 2021, dia da Consciência Negra e Cristo Rei aproximadamente 5:50 da manhã horário que acordei.

O número 6174

A questão do número 6174 é resolvida não pela lógica matemática, mas pela intuição e simbolismo. São feitas diminuições de números de 4 dígitos. Primeiro se coloca o número na ordem decrescente, e depois na ordem crescente, se diminui um pelo outro 8 vezes e se chega sempre ao número 6174. Para entender é preciso pensar fora da caixa. Oito vezes, devemos ver como um oito deitado, pois oito deitado é o símbolo do infinito. São 4 algarismos numéricos, menos 4 algarismos numéricos, a soma dá oito, ao total são 16 números de 4 dígitos envolvidos. Conforme postei no meu perfil do instagram. Se ficássemos só pela matemática ficaríamos infinitamente tentando achar uma solução, eis a questão o infinito do número de quatro dígitos #6174 está na questão que transcende, que é a Morte. Pois vai além, para entender a morte, precisa-se morrer, entramos então num campo, místico religioso. Este número funciona como #Enigma da Esfinge para se entender o infinito e a própria morte. No caso da esfinge ou vencer o medo do não conhecido até então. Dilema filosófico de ver além do muro, ou não achar louco quem viu fora da caverna. Chamada Constante Kaprekar. Para esquentar o papo, o número 4 na china é tido por muitos como uma questão a ser evitada, pois foneticamente parece com a palavra morte. Mesma questão que rolou com a nova Empresa www.meta.com em Israel. Somos cientistas supersticiosos? Devemos ir além da razão na interpretação dos problemas da humanidade! Eu amo a Intuição!