Todos tem o direito a uma nova chance, até os portadores de Esquizofrenia.

Resolvi escrever este texto após ver a reportagem do Fantástico hoje 03 de novembro de 2019, sobre o caso de um indivíduo que há 20 anos cometeu um ato criminoso em um Cinema em São Paulo.

Vendo o filme o Clube da Luta, ele atirou em pessoas no Cinema. Ao longo do processo que inicialmente era de 120 anos de prisão passou por vários laudos, e teve sua pena reduzida. Foi contada toda a historia dele na reportagem, demonstrando que ele teve na vida antes de apresentar os sintomas uma história de sofrimento tremenda, claro que não justifica um crime, por isto ele pagou, através de internação compulsória em Manicômio Judicial.

Entretanto com o tempo, ele dentro do Manicômio se tratou, já está há 20 anos e pode aparentemente pelo que ouvi na reportagem ele evoluiu no seu quadro, querendo portando gozar uma nova vida.

O comprometimento em sair do Manicômio Judicial e continuar o tratamento é um Direito deste indivíduo, pois caso um ato deste ocorresse com qualquer outra pessoa que não tivesse transtornos psíquicos. Ela também teria direito a liberdade.

A liberdade é o bem mais precioso que qualquer ser, e aí não digo somente os seres humanos, mas qualquer ser vivo pode ter. Os humanos devem entender que mesmo quando tudo está perdido, sempre existe uma saída.

Acredito que ao terminar o processo na justiça, e sua defesa ganhando a tese que ele pode ter uma vida normal, este indivíduo citado na Reportagem do Fantástico poderá gozar de uma vida saudável. Sendo recolocado em liberdade para interagir com pessoas e evoluir na existência neste planeta.

Uma ideia sobre “Todos tem o direito a uma nova chance, até os portadores de Esquizofrenia.”

  1. A liberdade é o fio condutor da libertação de algo. Esse direito nos faz mais empoderados. Vivemos num mundo onde somos prisioneiros de padrões e julgamentos. Penso que no caso da reportagem, a punição para corrigir o erro é uma interrupção para dar a chance de reflexão sobre a liberdade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *