Minha Cara Esquizofrenia,

Minha Cara Esquizofrenia,

É com muito prazer que hoje dia 03 de agosto de 2020, aliás no mesmo dia, eu acho, mas com um mês depois de 17 anos que você veio até mim, pela voz de um médico que não ouviu minha proposta de valor. Qual? Você não lembra? Aquela de utilizar o amor que Jesus de Nazaré trouxe ao mundo com os conhecimentos da ciência do Século XX. Isso mesmo, cruzar a Ciência e Religião. Sim, era muita informação. Ficar 7 dias sem dormir e no sétimo dia dormir um minuto. Você me pegou de jeito!

Eu hoje entendo que acabei de certa forma, naqueles 7 dias me apaixonando por você, e descobrindo quem realmente Eu era. Em 2003, era uma pessoa que tinha tudo materialmente, e espiritualmente afastado das minhas antigas verdades absolutas.

Pois é, eu tinha verdades absolutas, que eu mesmo não acreditava. Por quê? Porque elas foram contadas por outras pessoas, lidas em outros livros. Eu tinha que criar minhas próprias verdades absolutas, e hoje eu entendo o Absolem da Alice! Quem sou Eu? Eu sou o Que sou! Sou Gustavo José Meano Brito, como eu disse para o Psiquiatra naquele dia que fui mal interpretado, e ele me falou que eu precisava ser internado, me apresentando você de certa forma. 

Sim minha mãe seguiu a risca sua recomendação, e me enganou levando para o hospital dizendo que era uma outra consulta. Eu sei, minha querida Esquizofrenia. Eu não entendi nada, mas você é assim com muita gente não é? Muita gente não te entende! As vezes eu acho que só eu te entendo plenamente, pois nestes 17 anos descobri o seu propósito na minha vida.

Sim, você sabe disso. Seu propósito salvador, seu propósito reconciliador, com o meu Eu eterno, que no momento posso lhe dizer é um mistério de fé. Sim a minha fé que é extremamente vinculada ao meu caminho. Um caminho que me colocou no nascimento desta vez em uma família de Pai José e Mãe Maria. Sim, desta vez, pois com o tempo eu compreendi que nasci muitas vezes, em diversas formas, desde os vetores que formam as partículas subatômicas, até onde eu busco explicar como seres solares, mas isso é outra história. Eu e você sabemos não é?

Quem sabe um dia eu conto, e vai ser um prazer se você quiser me ajudar. Por enquanto estou ocupado em realizar as metas que em 2003 inocentemente quis, ou você disse que seria devastadora. E realmente seria não?

Sim Seria se eu não tivesse uma família tão boa, família de amigos que encontrei na sanguinidade e na espécie Homo sapiens, que um dia em uma das suas insistências quis batizar em Homo intelectos, mas hoje 03 de setembro de 2020 eu busco uma  nova, pois com esta nova epidemia mundial prevista por mim em julho de 2019, sim com aquela sua ajudinha estou com um novo entendimento, a nova raça e espécie que surge aqui em Gustavo José Meano Brito, o Gustav Mean de 2005, é o Homo cáritas, pois sim aprendi com a sua ajuda, que o amor que me foi dado mesmo depois de ter cometido a maior injustiça que na vida espiritual uma pessoa pode cometer com a vida é permitir deliberadamente, ou influenciar a morte. 

Sim você sabe que foi aquele ato de 2000, sim, janeiro de 2000, aquele aborto que pratiquei que me levou a adoecer em 2003. E é claro, pela minha mente racional da época o entendimento de 2000 era, – Eu não estava preparado! – Iria atrapalhar a minha vida, e da mulher que estava comigo.Mulher começa com “M”,  Sim “M” que está em nossas mãos, “M” de Maria mãe de Jesus de Nazaré, “M” de Maria da Penha, ambas mães uma de Jesus Nazareno e a Segunda de Gustavo José e Rodrigo José.

Hoje eu entendo você esquizofrenia, você foi a forma que eu me permiti sofrer por aquele ato, que hoje no Brasil é muito discutido. Sim, talvez seja este o meu papel nesta carta para você e para todos aqueles que forem ler. Sobre a questão de aborto ser ou não um direito?

Leis permitem em certos países e estados, em outros não, portanto neste sentido é direito, ou não, de acordo com a evolução jurídica daquele povo.

Apesar disso, quero falar, ao que a mim me cabe, pela experiência em que vivenciei.

Você Esquizofrenia me fez aprender que quando interrompemos o fluxo da vida, que hoje entendo é eterno, um dia a vida nos aborda e diz: – Vem cá vamos reparar a verdade! E eu e você sabemos a verdade, pois você me ensinou que no meu mistério de fé, eu criei a vida, e da forma que eu planejei ela é eterna. Então sobre o aborto no plano espiritual, todo ato requer um acerto de contas, ou como os caríssimos hindus ensinam todo carma tem um darma, e quando você paga os seu carma pode começar a exercer o seu darma.

Querida esquizofrenia, eu acredito que você está, cada vez que tomo os meus medicamentos, sim as pílulas e injeções; fazendo que eu sinta na pele aquele ato e assim pague a cada dia aquele meu carma. Acredito que até já possa ter pago o carma, e possa começar a exercer meu dharma, aliás eu já fiz como em muitos momentos e hoje no meu mistério de fé acredito que meu dharma se realizou a cada dia e meu carma com relação aquela vida está pago, porém existem muitas vidas em uma só. E sim muitas vidas são o que todos os seres de todos os mundos, em todas as dimensões são, todas vidas criadas e eternas, seguindo minha teoria da evolução espiritual da vida, que você me explicou esquizofrenia, mas que eu ainda não consegui colocar totalmente no papel. 

Talvez eu consiga colocar daqui para frente, talvez você ajude outras pessoas a colocar melhor do que eu, pois você esquizofrenia é um conjunto de ideias que interferem no nosso agir, e por isto é tão mal compreendida. Porém como diz a memética, as ideias têm vida própria, e as boas ideias superam e sobrevivem o tempo, na terra até que outras melhores surjam. Porém as verdades são eternas, e quanto a eternidade você e eu entendemos. Pois segundo a medicina atual a sua vinculação comigo ainda é eterna para muitos médicos, inclusive um que eu frequento. Outros que conheci no Rio de Janeiro já pensam que você pode abrandar até quem sabe melhorar com menos ou sem os remédios. Desde que eu me cuide bem.

Mas então esquizofrenia se você não exigir que eu tome remédios, será que eu vou ficar de bem com Você? 

Pois aprendi com todo esse tempo de convívio que te amo muito, e como todos amor intenso tivemos muitos momentos tensos. Porém hoje acredito que estou muito bem com você. 

Tivemos também momentos maravilhosos que eu pude notar o seu valor no campo da minha vida como nenhum outro talvez tenha entendido.

Por isto tudo esquizofrenia eu tenho trabalhado com você nestes 5 anos de Grupo Mentes em Ação, e 2 anos de estudo antes de ser coordenador junto ao projeto Entrelaços no IPUB-UFRJ, mas você e eu sabemos que ajudando outras pessoas a entender e lidar com você, a vida fica mais fácil de se viver, pois nem todos se dão tão bem quanto eu e você não é?

Então por hoje escrevi bastante, prometo voltar mais vezes até o dia que eu possa revelar e você permita o seu verdadeiro nome. Acho que com esta carta muitos nos entenderão melhor, espero que isto ocorra.

Aqueles que quiserem ajuda, busquem, sempre existirá em seu próximo um auxílio de onde você menos esperar.

Te amo!

G:)

5 ideias sobre “Minha Cara Esquizofrenia,”

  1. Ela tem sido sua companheira nós últimos anos. Essa sua capacidade de dialogar com ela, procurar compreendê-la e se compreender em profundidade é maravilhosa. Me tocou profundamente e eu te agradeço por isto!

  2. Consegui ler agora, Gustavo!
    Sua carta é linda. Fala da sua relação com a doença. Como você se apresenta pra ela e ela pra você.
    Admirável coragem de se declarar através desta carta, interessante e verdadeira.
    Parabéns!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *