Relações que nascem, permanecem e morrem

A fragilidade de uma relação que está para nascer não é maior ou menor do que uma que já existe há muito tempo.

Para perceber o quanto uma relação é interessante para ambos os envolvidos, devemos perceber o quanto estes estão comprometidos em fazê-la dar certo. Neste ponto a abertura para o começo ou a continuidade é garantida pelas vontades individuais de cada um.

Existem vários pilares que seguram uma relação. E cada um vai enumera-los de acordo com o seu grau de desenvolvimento na mesma e na sua vida pessoal.

Defina quais são seus pilares;

Seja claro nos seus objetivos;

Esteja pronto para as observações do outro.

G

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *